Pesquisar neste blog

sábado, 12 de junho de 2021

Morre aos 80 anos, o ex-vice-presidente Marco Maciel



O ex-vice-presidente da República Marco Antônio de Oliveira Maciel morreu aos 80 anos, na madrugada deste sábado em Brasília. O político pernambucano estava acometido pelo Alzheimer há anos.

Marco Antônio De Oliveira Maciel nasceu em Recife (PE), em 21 de julho de 1940. É filho de José do Rego Maciel e de sua esposa Carmen Sylvia Cavalcanti de Oliveira Maciel.  Dos três filhos e seis filhas do casal, só Marco Antônio optou pela vida pública, seguindo o exemplo do pai, que foi Secretário da Fazenda, duas vezes Deputado Federal, Prefeito do Recife, Promotor e Consultor-Geral do Estado.

Marco Maciel começou militando na política universitária na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco. Nessa época conheceu, na Universidade, a estudante de Sociologia Anna Maria Ferreira Maciel, sua esposa, com quem tem três filhos: Gisela, Maria Cristiana e João Maurício .

Foi  deputado, governador de Pernambuco, senador e vice-presidente da República de 1995 a 2003. Exerceu o cargo de senador de 2003 até 2011. Presidente da Câmara dos Deputados (1977–1979). Ministro de Estado da Educação e Cultura (1985–1986). Ministro-chefe do Gabinete Civil da Presidência da República (1986/1987), quando assume o mandato de senador. Eleito Presidente do PFL, em 1987.

Fonte: Blog do Elielson

quinta-feira, 10 de junho de 2021

Governo flexibiliza atividades na RMR, Mata e Agreste e aumenta restrições no Sertão

 



O governo de Pernambuco anunciou nesta quinta-feira (10), que as Macrorregiões 1 e 2, que contemplam a Região Metropolitana (RMR), Zona da Mata e Agreste, terão as atividades flexibilizadas a partir da próxima segunda-feira. Nas duas primeiras, o comércio de varejo e serviços funcionarão nos finais de semana dos dias 19 e 20 e 26 e 27, com horário reduzido.

O Agreste, onde as medidas restritivas são mais severas durante toda a semana, retomará suas atividades tanto nos dias úteis quanto nos finais de semana. Ao todo, 65 municípios das Gerências Regionais de Saúde (Geres) de Caruaru, Garanhuns e Limoeiro estão sob quarentena rígida até o próximo domingo.

No Sertão, as 35 cidades da Macrorregião 3, onde aumentaram as solicitações de leitos de UTI, entrarão em quarentena rígida a partir da próxima segunda (14). Até o dia 20 de junho, nos municípios das Geres VI, X e XI – com sedes em Arcoverde, Afogados da Ingazeira e Serra Talhada, respectivamente – só poderão funcionar, diariamente, as atividades permitidas no decreto.

A Macrorregião 4, no Vale do São Francisco e Araripe, segue no esquema atual, de abertura de todas as atividades, mas sujeitas a horário determinado. De segunda a sexta, os estabelecimentos podem funcionar até às 20h, desde que respeite a abertura máxima de dez horas consecutivas. Nos fins de semana, as atividades devem fechar às 18h, contanto que abram oito horas antes.

METROPILANA
Na RMR, o varejo de bairro e do centro das cidades, assim como bares e restaurantes, estará autorizado a funcionar nos finais de semana até às 18h, para o estabelecimento que abrir às 10h.

Na Zona da Mata, o comércio poderá abrir mais cedo, entre 5h e 20h, respeitando o limite máximo 10 horas contínuas durante a semana, e entre 6h até às 18h nos fins de semana, completando oito horas de funcionamento.

As lojas varejistas, no Agreste, devem fechar mais cedo. Elas podem abrir das 5h às 18h, respeitando o máximo de dez horas nos dias de semana, enquanto nos sábados e domingos o permitido será de oito horas, entre 6h e 18h.

 

As novas medidas foram anunciadas em entrevista no Palácio do Campo das Princesas, com os secretários estaduais de Planejamento e Gestão, Alexandre Rabelo, de Saúde, André Longo, e do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes. 


Fonte: Diário de PE

Vacinação contra a Covid-19 em Pernambuco, agora, só deverá avançar por faixa etária

 




Na tarde desta quinta-feira (10), o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, sinalizou que não deverão ser abertos novos grupos prioritários de imunização contra a Covid-19 no Estado e que, a partir de agora, os avanços na campanha de vacinação se darão por faixa etária. 

A decisão foi discutida em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) e pactuada com os representantes municipais. A intenção é acelerar a imunização no Estado, que ainda não chegou a 30% da população com ao menos uma dose recebida. A porcentagem da população com o esquema vacinal completo - com as duas doses - está em pouco mais de 15%. 

Além disso, há uma disparidade significativa no andamento das campanhas de imunização entre os municípios. Enquanto o Recife começou a aplicar as primeiras doses nas pessoas com idades a partir de 43 anos nesta quinta-feira, Bom Jardim, no Agreste do Estado, anunciou o início da vacinação nos idosos a partir de 70 anos.  

Longo garantiu que a distribuição das doses é feita de maneira equânime, mas que existem algumas dificuldades. "Alguns municípios menores se organizaram (para a vacinação), outros nem tanto. Uns têm ferramentas tecnológicas, outros não. Em algumas áreas, foram disponibilizadas mais doses para a população quilombola, em outras para profissionais da indústria. Às vezes você gasta muita energia com os grupos prioritários”, pontuou. 

Pernambuco recebeu, até o momento, 4.520.100 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 2.319.920 da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz, 1.959.160 da Coronavac/Butantan e 241.020 da Pfizer/BioNTech.


Segundo o boletim da SES-PE publicado nesta quinta, foram aplicadas, até agora, 3.244.387 doses, das quais 2.263.860 foram primeiras doses e 980.527 foram segundas doses. 

"Temos discutido toda semana com os municípios para entender as dificuldades no processo de vacinação. É preciso um esforço grande deles para que haja aceleração. Demos grandes passos ao liberar a vacinação por faixa etária. Pernambuco sempre bateu metas de vacinação e vamos engrenar a partir da pactuação que foi feita na CIB, hoje”, disse o gestor, durante entrevista coletiva concedida de forma remota. 

"Tão prioritário quanto formar um grupo prioritário é o avançar por faixa etária, que vai englobar todos os grupos, independente de categoria profissional ou comorbidade”, completou, adiantando que só serão acrescentados novos grupos de prioridade se forem determinados pelo Ministério da Saúde. 

A vacinação por faixa etária, segundo ele, é mais rápida por exigir um protocolo mais simples de documentos para ter a vacina liberada. Alguns grupos prioritários, por sua vez, demandam mais tempo até a autorização. 

No caso das comorbidades, por exemplo, é necessário ter um laudo médico. Já os grupos profissionais precisam de documentos de comprovação de vínculo empregatício. 

"Acho que os municípios que estão com desempenho mais baixo vão poder impulsionar suas campanhas de vacinação. Todos os municípios estão se comprometendo a ampliar a capacidade de vacinação e a fazer a busca ativa pelas pessoas que tomaram a primeira dose e não compareceram no prazo acordado para a segunda. Nós vamos ajudar, mas também cobrar que haja melhor desempenho melhor nos municípios que estão com desempenho menor”, disse Longo.

Fonte: Folha de PE




Estados trabalham para atender condições da Anvisa e agilizar chegada da Sputnik V

 


Na semana passada, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, com restrições, a importação de lotes das vacinas Sputnik V, da Rússia, e Covaxin, da Índia.

Após o anúncio, representantes dos estados que abriram negociação para aquisição do imunizante iniciaram uma série de reuniões para se adaptar às condicionantes impostas pelo órgão. 

"Os estados que adquiriram as vacinas, Consórcio do Nordeste, Consórcio da Amazônia Legal e Consórcio do Centro-Oeste, estão debruçados para pegar todas essas condicionantes junto à Anvisa e viabilizar a chegada (das doses) cumprindo as recomendações. Uma das condicionantes é um estudo de efetividade. Estamos participando”, informou o secretário estadual de Saúde de Pernambuco, André Longo, nesta quinta-feira (10).

O titular da SES-PE disse ainda que as cidades de Recife e Gravatá já se comprometeram com a gestão para aplicar o imunizantes em suas populações. "Também ofertamos a Caruaru, que colocou alguns questionamentos e ainda estamos conversando”, revelou Longo. 

Segundo ele, Pernambuco adquiriu quatro milhões de doses da Sputnik V. Nesse primeiro momento, a expectativa é receber 96 mil, uma vez que a Anvisa autorizou uma cota de uso equivalente a 1% da população dos estados que solicitaram a autorização dessa vacina. 

“Serão aplicadas em duas doses, com um intervalo de 21 dias”, adiantou o secretário. "É uma vacina que tem reconhecimento internacional. É a predileta dos argentinos, tem poucos efeitos colaterais relatados”, completou. 

A Anvisa determinou também que o imunizante só será permitido em pessoas com idades entre 18 e 60 anos e que não sejam portadoras de comorbidades.

Gestantes, lactantes e mulheres que pretendem engravidar nos próximos 12 meses também foram excluídas do grupo de vacinação com a Sputnik V.

Outras condicionantes da Anvisa são a entrega de novos dados pelos fornecedores do imunizante e a aprovação de lotes pelo INCQS (instituto que atua no controle de qualidade de produtos de saúde) antes da distribuição para uso.

"Vamos tentar viabilizar no espaço mais curto possível, mas acordado com a Anvisa. A OMS (Organização Mundial da Saúde) deve se manifestar sobre a vacina em breve, também. Estaremos atentos para garantir a importação e acelerar o processo de vacinação com todas as vacinas que possam estar disponíveis, desde que sejam seguras e eficazes”, concluiu Longo. 

Fonte: Folha de PE

STF autoriza a realização da Copa América no Brasil

 


O STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou nesta quinta-feira (10) a realização da Copa América no Brasil. Os ministros, porém, mandaram recados ao presidente Jair Bolsonaro e destacaram a necessidade de a competição seguir medidas sanitárias a fim de evitar a propagação da Covid-19. Os 11 integrantes da corte se posicionaram pela rejeição das ações apresentadas por entidades e partidos de oposição contra a decisão do governo federal de trazer a competição para o país.

Os ministros Edson Fachin e Ricardo Lewandowski votaram para obrigar o governo a apresentar, em 24 horas, um plano de mitigação de riscos de disseminação do coronavírus direcionado especificamente ao torneio. No entanto, apesar de a maioria dos ministros ter alertado para a necessidade de a competição respeitar medidas sanitárias de combate à Covid-19, a proposta para que fosse exigida apresentação de um plano não prevaleceu.

Moraes, por sua vez, afirmou que a Copa América só pode ser realizada se forem "adotados protocolos de segurança sanitária adequados" e se não houver "situação impeditiva no estado ou município que receber os jogos da competição".
O julgamento foi realizado no plenário virtual. Primeira a votar, Cármen Lúcia defendeu a rejeição das ações que pediam o cancelamento da competição no país, mas afirmou que isso não impede que o governo tenha de adotar medidas sanitárias.

A ministra disse que esse tipo de evento "ao invés de conter, propiciam aglomerações e celebrações" e "tendem a contrariar medidas e ponderações médicas atualmente recomendadas pela Organização Mundial da Saúde". Cármen também afirmou que os organizadores do evento deverão "adotar providências sociais de segurança pública e sanitária com a máxima e prioritária proteção das pessoas diretamente envolvidas".

Lewandowski, por sua vez, destacou a celeridade com que o governo brasileiro aceitou a competição. Em seu voto, ele ressalta a rapidez com que a decisão de que o Brasil receberá o torneio foi tomada pelo governo de Jair Bolsonaro. "O anúncio, que poderia ser motivo de júbilo e comemoração, acabou causando compreensível perplexidade em diversos setores da sociedade brasileira, seja porque foi feito de inopino, já que tornado público a menos de 15 dias do início do evento, seja porque o Brasil ainda enfrenta uma grave crise epidemiológica decorrente do surto da Covid-19, a qual, no curto espaço de pouco mais de um ano, já causou cerca de 474 mil vitimas fatais", afirma.

Houve pressa "mesmo diante do risco de enfrentar-se, proximamente, uma terceira onda da pandemia no mundo, com a perspectiva de seu agravamento no país", segue o magistrado. Os ministros julgam três ações: uma do PT, outra do PSB e a terceira, da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos). Antes de o Brasil aceitar a competição, Argentina e Colômbia desistiram de sediar a Copa América, que será realizada de 13 de junho a 10 de julho. A Conmebol agradeceu ao governo brasileiro por receber o evento.

Apesar da pandemia e de o Brasil ser um dos países com mais mortes no mundo por Covid-19, Bolsonaro bancou o torneio no país logo após a desistência dos argentinos. A abertura será no estádio Mané Garrincha, em Brasília. A final acontecerá no Maracanã, no Rio de Janeiro. Bolsonaro afirmou ter sido procurado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) na segunda-feira (31) e, como o país está sediando outras competições "sem problema nenhum", ouviu ministros e não se opôs a receber o torneio, dando uma resposta "em poucas horas", como explicou em discurso.

Na segunda (7), diante da pressão para que o Brasil não sedie a Copa América, com a presença de dez delegações, Bolsonaro comparou a situação do país, onde 14,3% da população recebeu duas doses de vacina, com a do Japão, que receberá as Olimpíada e tem apenas 3,4% das pessoas imunizadas. A decisão de sediar a Copa América também desencadeou uma crise entre a CBF e o elenco da seleção brasileira.

Uma possibilidade de boicote por parte dos jogadores e o do técnico Tite chegou a ser ventilada antes do afastamento de Rogério Caboclo da presidência da CBF, mas não se concretizou. Ao final, os jogadores divulgaram apenas um texto em que se manifestaram contra o modo como o Brasil foi escolhido para sediar o evento.

Fonte: Folha de PE

quarta-feira, 9 de junho de 2021

Zé Martins nomeia nova secretária de Saúde e Joana do Sindicato assume a titularidade na Câmara de Vereadores de João Alfredo


 Giselda, Dra. Joanna Amélia e Joana do Sindicato


   Em live nas redes sociais na tarde desta quarta-feira (9), o prefeito de João Alfredo, Zé Martins (PSB) anunciou a primeira troca no seu secretariado. A enfermeira Maria Giselda da Silva foi nomeada secretária municipal de saúde, substituindo a odontóloga Joanna Amélia do Rêgo Santos, que solicitou exoneração e reassume sua cadeira na Câmara Municipal de João Alfredo. Dra. Joanna Amélia foi reeleita vereadora no pleito de 2020 e em janeiro do corrente ano licenciou-se do mandato para comandar a pasta da Saúde. Além de vereadora, Joanna Amélia é funcionária efetiva da municipalidade joãoalfredense e cursa medicina.
Já a nova secretária de saúde, Maria Giselda, natural de João Alfredo, é formada em enfermagem pela Universidade Federal de Pernambuco, tem mestrado em nutrição, e recentemente foi aprovada para cursar doutorado em nutrição na UFPE. Atua na área da saúde pública com ênfase em gestão de políticas públicas há cinco anos. Até então Maria Giselda exercia a função de coordenadora de vigilância epidemiológica em João Alfredo.
Câmara de Vereadores
Em virtude do recente falecimento do vereador Toim de Zé Louro (PSB), a edil Joana do Sindicato, primeira suplente do PSB que estava no mandato substituindo a Dra. Joanna Amélia licenciada para ser secretária municipal de saúde, assume a titularidade na vereança. Com a volta da Dra. Joanna Amélia que pediu exoneração do cargo de secretária de saúde, recompõe-se o plenário da Câmara Municipal de João Alfredo. 
Joana do Sindicato (PSB) será oficialmente titularizada na tarde desta sexta-feira (11), enquanto que a Dra. Joanna Amélia (PSB) reassume o seu mandato automaticamente. Tanto a Dra. Joanna Amélia quanto Joana do Sindicato são  pessoas bastante ligadas ao prefeito Zé Martins que não economizou elogios às correligionárias. “Neste momento de profundo pesar pela precoce morte do companheiro Toim de Zé Louro, inicialmente deixo aos familiares e amigos os mais sinceros pesares, e espero que encontrem em Deus a força necessária para superar a dor da perda.  Quanto às queridas amigas vereadoras Joanas, renovo a minha confiança em suas qualificações e dedicações para o bem estar da nossa terra e dos nossos munícipes, especialmente os mais necessitados. Duas bravas mulheres que enobrecem o poder legislativo em João Alfredo”, disse Zé Martins. 
Com relação à nova secretária de saúde, o prefeito disse estar certo de que Giselda dará continuidade ao trabalho da Dra. Joanna Amélia, realizando com união, humildade, carinho e respeito às pessoas, com proatividade para dar respostas rápidas às necessidades do povo. “Agradeço a todos os servidores e colaboradores que fazem a família Secretaria Municipal de Saúde, e aos demais secretários pelo apoio nas ações intersetoriais, para que João Alfredo vivencie este Novo Tempo”. Pontuou o prefeito.
PMJA – Assessoria de Imprensa
Fotos: Lucivaldo Lima
Fonte: Blog Dimas Santos

terça-feira, 8 de junho de 2021

Grupo cultural Coco de Fulô lança novo clipe neste sábado, 12

 


         Single promete fazer sucesso no ciclo junino deste ano


O grupo cultural Coco de Fulô, em atividade há 5 anos, têm sua sonoridade fincada no universo da ancestralidade afrodescendentes, e neste sábado, 12 de junho, Dia dos Namorados e véspera de Santo Antônio, estreia seu novo clipe: “ Cana de Santa Fé”.  O single, que traz uma arranjo musical regional, promete fazer sucesso no ciclo junino deste ano.


A iniciativa tem como objetivo valorizar e divulgar a musicalidade rural do coco de roda de engenho, tradição presente na região da Zona da Mata de Pernambuco. O público pode conferir a estreia por meio das redes sociais e do canal  do YouTube da Serafim Produção, às 20h.


“O single faz referência ao Engenho Santa Fé, localizado  no município de Nazaré da Mata, na Zona da Mata Norte. O local conta com um conjunto arquitetônico, construído ainda em meados do século 20, que reúne casagrande, moita, casa de purgar e casario conjugado. Estar aqui é poder deliciar-se na paisagem do verde e da doçura dos canaviais” conta animado pela apresentação, o músico Ricco Serafim. 


A música, de tradição popular, ganhou uma versão na voz de Ricco Serafim, com arranjos percussivos de Nino Souza no caixa; Nino Alves no bombinho; Valdir Félix no mineiro; Guilherme Otávio no trompete; e Josias Costa no trombone. A edição e produção do clipe é de Nilton Pereira. Já a fotografia é de  Luise Marques e produção musical de Buguinha Dub. 


As gravações aconteceram dentro dos protocolos sanitários. O cenário da apresentação aconteceu no Sítio Cultural Caboclo, área rural do município de Lagoa do Itaenga, capital estadual do “Coco de Roda”. “Estamos trazendo um autêntico repertório de rimas, versos e poesias, como manda a tradição das brincadeiras e sambadas da região dos canaviais”, diz Ricco.



Serviço


O quê:  Grupo cultural Coco de Fulô lança novo clipe


Quando: Neste sábado, 12 de Junho


Horário: 20h


Onde: https://www.youtube.com/channel/UC_e6FYt9w9cHKasSNkYDIpw 


Classificação: Livre